201609.28
0
0

Aviação Naval comemora 100 anos

img_2233No dia 26 de Agosto a base aérea de São Pedro da Aldeia recebeu autoridades como Ministro da Defesa, Diretor da Casa da Moeda, Presidente da Fundação Getúlio Vargas, membros da OM, Comandante de Operações Navais e Contra- Almirantes e o idealizador do evento o Comandante da Marinha e Almirante de Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira. Na festa do Centenário da Aviação Naval em São Pedro da Aldeia foram entregues medalhas de honra ao mérito por serviços prestados a pátria: Sr. Bolsonaro, Presidente da Fundação Getúlio Vargas, José de Arimateia Gonzaga de Almeida (militar com maior no. de horas de vôo – 3606), 1º. Sargento Rodrigo Costa Pinheiro e demais homenageados pela Marinha do Brasil, Escola Naval, Policlínica Naval e Casa da Moeda.

O presidente da Fundação Getúlio Vargas agradeceu a honra e homenagem prestada pela Marinha à entidade bem como ressaltou a importância do lançamento do livro comemorativo sobre a História dos Cem Anos das Forças Armadas, ressaltando que na história do Brasil não é possível entender os símbolos sem a construção dos fatos dos quais a Marinha do Brasil fez parte com seus ex-combatentes, colaboradores e inovadores nas tecnologias que hoje temos acesso graças a estes entusiastas (microondas, computadores, rádios).

Respondendo a pergunta sobre a contribuição da Marinha a construção da história da aviação e do Brasil, o Comandante da Marinha do Brasil e Almirante de Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira afirmou: “representar 100 anos de história em um país jovem, numa Instituição  que representa o que  há de mais moderno em tecnologia da aviação, é um motivo de muito orgulho para nós.”

O Ministro da Defesa ressaltou que a Marinha sabe balancear muito bem a inovação e a tradição. “Trazemos valores, costumes, somos apegados a maneira de viver: ‘No ar, homens do mar”. Nós estamos sempre atentos para inovações. A primeira atividade militar na aviação foi realizada pela Marinha na França e Inglaterra, isto não tem sido só na aviação começou na aviação, mas a força dos submarinos, a primeira linha foi usada no Brasil, e evolução da energia nuclear ( com CNPQ), a primeira fábrica de computadores foi ligada a Marinha. Faz parte do nosso DNA a inovação, mas ao mesmo tempo prezamos os valores, a tradição e a nossa maneira de ser. Hoje vimos todos aqui desde os mais velhos aos mais jovens, ativos, motivados e orgulhosos de serem parte da história da Aviação Naval.”

Respondendo sobre o legado da Marinha do Brasil e trabalho formador o Almirante respondeu: O legado deixado pelas Olímpiadas e Paralímpiadas e Jogos Mundiais militares trouxeram um aprendizado e aprimoramento, trazendo a importância do esporte como formador. Exemplo que as Forças Armadas há oito anos quando propuseram o Projeto Força no Esporte em que tiram meninos da pobreza e lhe dão amparo, são estes mesmos meninos que hoje elevam as Forças Armadas do quadro de vigésima no mundo para a segunda potência esportiva e militar e o mesmo aos atletas Olímpicos.  Segundo ele também é proposta e objetivo da Marinha do Brasil ter a extensão da aviação de aeronaves de asas fixas junto a Embraer.

Nestas dez décadas a Aviação Naval esteve presente em importantes momentos da história brasileira, tornando-se o berço da aviação e contribuindo para o desbravamento das rotas aéreas do litoral. Atualmente além de patrulhar mares e águas interiores é requisitada em missões de resgate, assistência hospitalar aos Ribeirinhos da Amazônia, Pantanal Matogrossense, apoiando a Defesa Civil em situações de calamidade pública.

Por Eleen Chalet

Jornalista

MTB78329SP

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *